Conheça as doenças que os carrapatos podem transmitir para os cães e saiba como tratar o seu pet

Conhecidas pelo nome de hemoparasitose, as doenças que são transmitidas aos cães por meio de carrapatos estão no time das mais temidas pelos tutores de pets, já que podem causar danos gravíssimos à saúde do animal e até levá-los ao óbito. Conhecidas em duas formas distintas, chamadas de erquiliose e babesiose, tais doenças são transmitidas pelo carrapato marrom chamado de rhipicephalus sanguineous que se aloja na pele do animal e se alimenta do seu sangue.

Conforme citado, as duas doenças transmitidas afetam áreas diferentes do corpo do animal, e enquanto a babesiose altera os glóbulos vermelhos, a erquiliose age sobre os glóbulos brancos, afetando todo o organismo do cachorro infectado. Em ambos os casos, a depressão é um dos sinais mais presentes na vida do pet que sofre com alguma das doenças do carrapato, entretanto, diversos outros sintomas podem se manifestar nos enfermos.

Publicidade

Apatia, desânimo, fraqueza, falta de apetite e febre são alguns dos sinais que podem indicar a babesiose ou a erquiliose, portanto, se você tem um cachorrinho que costumava ser animado e ativo e agora só quer passar o tempo deitado e sem se movimentar muito, uma visita a um profissional veterinário se faz necessária, já que mesmo que o seu problema não seja relacionado aos carrapatos, ele ainda pode representar perigos para a integridade física e psicológica do animal.

Exames de sangue mais comuns, como hemogramas ou leucogramas, já costumam oferecer os dados necessários para o diagnóstico das doenças transmitidas pelo rhipicephalus sanguineous, sendo que também há exames específicos (como a sorologia para hemoparasitose) totalmente direcionados para detectar a presença da enfermidade.

Felizmente, tanto a erquiliose como a babesiose têm cura, e o tratamento é feito por meio da administração de medicamentos que devem ser indicados por um médico veterinário de confiança, já que somente ele terá a capacidade de dizer que tipo de remédio é melhor para tratar o problema e de que forma ele deverá ser administrado.

Vale lembrar que para que o animal fique completamente livre da hemoparasitose, é necessário que o tratamento indicado seja seguido por um período de alguns meses, pois, como os medicamentos são capazes de promover melhoras bastante rápidas nos pets atingidos por este problema, há quem acredite que o cão está curado e deixe o tratamento de lado.

Outro ponto importante para que o animal possa se recuperar bem e de forma rápida é levar o cãozinho de estimação a um veterinário o mais rápido possível ao notar mudanças de comportamento nele, já que quanto antes a doença for diagnosticada e um tratamento for iniciado, maiores serão as chances de que ele se recupere e seja curado por completo.


Comentários (0)


Deixe um comentário